sábado , 20 Janeiro 2018 - 10:06
INICIO » Receptor Cabo » Decodificador pirata e o prejuízo que gera para TV paga

Decodificador pirata e o prejuízo que gera para TV paga

Receptores piratas são anunciados pelas ruas do centro de São Paulo ou em sites de comércio eletrônico pela internet afora, decodificadores como AzBopx, Azamerica, Showbox, Megabox, estão ao alcance de quem quiser.

Os pequenos aparelhos que destravam um número muito maior de canais de TV paga do que o previsto pelo plano contratado criaram um lucrativo mercado paralelo, mas a atividade é considerada ilegal para os envolvidos – inclusive o consumidor – e geram perdas de receita às operadoras de TV paga que chegam a R$ 2 bilhões.

Há gente de todo tipo atrás dos tais decodificadores. Em cerca de dez minutos, encostam quatro clientes no balcão de um estabelecimento que diz vender o dispositivo. Dois pedem para atualizar o aparelho – periodicamente, as operadoras trocam os códigos dos canais e causam “apagões” nos sinais piratas, tentando desestimular a ilegalidade –, o terceiro é funcionário de uma das grandes operadoras, chega com uniforme da empresa, e quer comprar decodificadores. O último quer algo mais arrojado, um aparelho original da NET com cartão hackeado, que abre todos os canais. “Abre inclusive os HDs. Só não pega mais os de luta, mas compensa demais”, conta o cliente, antes de pagar R$ 300 pelo aparelho e R$ 30 pelo cartão.

Segundo o lojista, que pediu para não ser identificado, é muito comum ver funcionários de operadoras por ali. “Eles compram o aparelho de mim e até me vendem alguns também.” Experiente, vende os aparelhos desde 2011, sabe da ilegalidade e já foi autuado várias vezes. “Já apanhei muito de polícia, rapaz”, diz. Mas vive mais animado com o aumento das vendas e, obviamente, dos ganhos (seus preços variam de R$ 320 a R$ 550) e já dobrou o número de lojas que administra.

A alegria, no entanto, não deve durar muito. E ele sabe disso. “Nosso negócio não aguenta mais dois anos. As operadoras estão fechando cada vez mais os canais, daqui a pouco o pessoal não vai conseguir mais contornar e a gente vai ficar no escuro.”

tecnico-instalador-azbox-thunder-azamerica-s1001-claro-gvt-surfix-tely-netAntonio Salles Neto, diretor do Sindicato das Empresas de TV por Assinatura (SETA) e coordenador do Grupo de Combate à Pirataria na Associação Brasileira de Televisão por Assinatura (ABTA), diz que as empresas de segurança de sinal estão ficando mais agressivas. “Estão fazendo mais apagões, em janeiro teve um grande, e isso só deve aumentar”, diz.

Ele explica que a dificuldade das empresas de TV é imprimir as soluções de segurança sem afetar o assinante regular. “Precisamos consertar o avião em voo com todo mundo dentro.”
Segundo a ABTA, o número especulado de decodificadores piratas (com tecnologia “Free-to-air”, chamada FTA) no Brasil é de 2 milhões – ou até o dobro disso. Os dispositivos são usados para captar sinal transmitido por satélite (SKY, Claro HDTV, Oi) ou cabo (NET, GVT, Vivo Internet).

Contra isso, empresas de toda a cadeia do setor (como SKY, Claro, Telefônica, Telecine, HBO, Globosat, e a de segurança Nagra) se uniram em janeiro de 2013 e formaram a Aliança Internacional contra a Pirataria para “monitorar, treinar, dar suporte jurídico e coordenar a pirataria em sua fase inicial” em toda a América Latina.
Para a diretora executiva da associação, Marta Ochoa, “a falta de consciência da sociedade sobre o consumo de produtos e serviços piratas”, a “deficiência no cumprimento da lei por parte das autoridades” e a “inexistência de regulação específica” são fatores que contribuem para a proliferação desse tipo de atividade, encarecendo os serviços para os consumidores legais.

Crime. Os aparelhos têm importação proibida desde 2011, bem como sua comercialização, uma vez que não são homologados pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). O responsável por um sinal pirata (o chamado CS ou KS) pode ser enquadrado em crime administrativo por infringir a Lei Geral de Telecomunicações, podendo ser processado por exploração indevida de ativos das operadoras e quebra de direito autoral por transmitir conteúdo sem contrato com as produtoras.

Já o vendedor de aparelhos pode ser enquadrado por crime contra as leis de consumo (devido a ausência de certificação) e contrabando. Sobre o consumidor desse tipo de produto e serviço, o Senado avalia um projeto de lei (nº 186, de 2013) que estabelece sanções por “interceptação ou recepção não autorizada dos sinais de TV por assinatura”. O texto foi aprovado pela Comissão de Ciência e Tecnologia em dezembro e aguarda parecer da Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania.

Para a advogada do Instituto de Defesa do Consumidor (Idec), Veridiana Alimonti, é preciso pensar nas razões que levam os consumidores a recorrerem a esse tipo de serviço. “Depois que a Anatel tirou a cobrança do ponto extra, não havia decodificador no mercado. Assim, ele teria que alugar da operadora”, diz. “Isso influencia. Mas se as operadoras tornarem seus preços ainda mais populares, os consumidores tendem a se regularizar.”

Recentemente a Claro TV lançou uma atualização, uma especie de apagão para canais HD,  no entanto não durou nem 30 dias, piratas chineses já desvendaram o código e receptores da marca Azbox já estão rodando canais sem problemas.

  • A UTILIZAÇÃO DE UM DECODIFICADOR NÃO CERTIFICADO

1. O aparelho
Para TV a cabo, o usuário contrata o plano mais barato e substitui o aparelho regular
2. Ou antena
Para transmissão por satélite, é preciso instalar também uma segunda antena
3. Sinal
Após instalação, o aparelho decodifica o sinal e rastreia canais que pode exibir
4. Gato…
Para inibir a pirataria, as operadoras alteram seus sistemas de códigos de canais
5. e rato
Os chamados “piratas” desbloqueiam o novo código e o espalham pela internet

 

Com informações do Estadão.

Tags: Desbloquear – Desbloqueio – Destravar, Destravado – 2015 – 2016 – Desbloqueado – Burlar Como liberar todos os canais

51 Avaliação e opinião

  1. Eu acho o seguinte !q ninguém tem direitos autorais sobre os satélites. Eles vem da natureza e estão livres no ar para qm quer usar..ninguem nenhuma operadora tem o direito,sobre os sinais .Até mesmo porque ninguém pagou nada pelos sinais,sendo assim não lhe dá o direito de impedir q os aparelhos receptores de satélites usem .Por q pirata? Só por q a TV por assinatura chegou primeiro e cobra absurdos pelos serviços. Ninguem está roubando nada de ninguém..agora porq os receptores de satélites estão tendo mais sucesso q eles estão com invejas oq eles fizeram pra ter direito nos satélites?nada.Oferecem serviços de péssima qualidade vivem enganando o povo só vivem de mentiras,e ainda por cima querem impedir os receptores digitais de captar os sinais. Nunca conseguirão só se arrancar os satélites do ar mas daí ninguém mais assistirá nada. Nem por ,assinatura,nem TV aberta,nem receptores de satélites ninguém mais.

  2. Concordo e acrescento a qualidade na prestação de serviços e no atendimento ao cliente só piora , dia a dia.
    E quem deveria fiscalizar simplesmente não o faz, além de retirar das regulamentações os itens que amparavam os clientes, favorecendo as operadora. Quando poderemos fazer os lobs que elas fazem?

  3. O artigo é de dois anos, mas vale ressaltar que há uma parcela de culpa das operadoras e da ANATEL, que devia regulamentar e fiscalizar. Em 01/08/2017 a VIVO TV retirou o canal TNT Séries do pacote Ultra (que é o intermediário -custo médio – R$ 109,90). Segundo a regulamentação da ANATEL a operadora deve avisar os consumidores com pelo menos 30 dias de antecedência além de substituir o canal por um similar ou reduzir o preço do pacote. Isto não ocorreu, pois no mesmo dia em que foi retirado o canal do pacote o site da operadora apresentava o canal na lista da contratação de nova assinatura.No dia 02/08/2017 houve alteração da lista de canais do pacote mantendo o mesmo preço e alterando a quantidade de canais de filmes e séries de 16 para 15 e o de de canais de variedades de 21 para 22, ou seja trocaram um canal de filme e séries por um canal de variedades, oque é contrário à regulamentação da ANATEL que exige que o canal substituto seja de mesma categoria. Aí fica a pergunta se as operadoras não seguem as leis os usuários devem arcar com os custos? e a ANATEL por que não fiscaliza tais alterações? Me senti roubada pois tive meus direitos violados. Ainda aguardo posicionamento da operadora.

  4. Åh, jag var där i förra veckan, hur bra som helst! Kvinnan som har gården är supertrevlig och pratar gärna och länge om sina djur. Jag fick med mig en massa garn och ull hem, märkta med vilket djur de kommer från. Rekommenderas varmt!

  5. O Congresso para aprovar o Proj.de Lei para as operadoras, se fosse um Congresso sério, deveriam então obrigar as operadoras a não exibirem propagandas, ganham fábulas de dinheiro com as propagandas da programação, tem canais que duram mais de 5 minutos, muito mais que tv aberta, e o objetivo da tv paga era ganhar o sustento pelas assinaturas, então proibam as propagandas na tv paga e dai sim comecem a proibir e coibir o uso do sinal, caso contrário, como uma Juiza escreveu em seu despacho contra essas operadoras: Elas já ganham muito dinheiro com propagandas, então a captação de sinal pelos usuários de decos não causa prejuízo absurdo as operadoras de tv, os sinais estão livres pelo ar. Quando tiveram um boom de assinantes a poucos anos atras, não houve nenhuma redução de preços, pelo contrario só aumentam, e falam que o preço cai se tiver mais assinantes de tv, tiveram e não caiu nada o preço, então é balela, eles só querem mais otários pagando mensalidade para encher seus cofres de dinheiro, é só ver que uma delas paga uma carreta de dinheiro para uma ex modelo fazer propaganda, dinheiro não falta por causa das propagandas exaustivas, então baixem os preços que vai aumentar e muito a grade de assinantes.

  6. Eu quero um gato de internet e de tv em Bh tenho todo o cabiamento da Net e 2 modens .Da para fazer gato de internet tambem ?Se alguem sabe fazfazer pode me procurar zap 31-983686348.

  7. This does look prgsimino. I’ll keep coming back for more.

  8. A Sky é a pior operadora de TV que existe no Brasil o atendimento é péssimo e as mensalidades são um absurdo baixem a mensalidade e aí começa a acabar a pirataria.

  9. O Brasil me obriga a beber

  10. Pois é. Sou contra pirataria. Não uso, mas dá vontade de usar. Por que? Por exemplo, acabei de contatar a VIVO, pensando em mudar o meu plano que atualmente é da SKY. Quero um ponto com gravação, internet de 10 MB e os canais FOX, History, HBO e Combate. Pra ter o que quero, sou obrigado a ter internet de 50MB, telefone, todos os canais e 2 pontos. Para isto tenho que pagar muito mais, devido ao que eu não quero. Não é ridículo?

  11. Cancelei a minha TV por assinatura justamente por isso, tinha muitos canais, e preço alto, solicitei pra abaixar os preços e removeram os unicos que eu assistia, então cancelei. As operadoras não se importam com que a gente assisti, elas pensam que somos obrigados a gostarem de todos os canais, e os piores estão nos pacotes mais basicos. Pra elas existem numeros, se existe 10 canais elas acham que tem canais o bastante para setem assistidos, mas o que quero não variedade de canais e sim os que gosto de assistir, como vc comentou. Se um dia eu tiver escolha dos canais eu volto a assinar, mas hoje prefiro netflix e a tv aberta na antena de palha de aço rsrs

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *